O sono do bebê

O sono é uma necessidade vital e indispensável para a sobrevivência, assim como o alimento e a respiração. No sono hormônios, como o do crescimento, são liberados e também durante o sono elaboram-se os acontecimentos do dia, ou seja, para crescer tanto físico como psicologicamente é importante dormir bem.

Ficar sem dormir ou dormir mal pode trazer muitas consequências negativas, pois além da privação do descanso físico e mental, envolve a redução de uma série de atividades metabólicas indispensáveis para o bom funcionamento do organismo.

Ao dormir mal uma pessoa pode afetar a qualidade de vida e causar déficit de memória, e na infância, chega a provocar hiperatividade, prejudicando o desenvolvimento da criança, além de ser responsável por mudanças de comportamento, que se manifestam como irritação e depressão.

Os hábitos urbanos e atividades noturnas e fatores externos como luz , tv, rádio, adaptação ao horário de trabalho dos pais, que tendem a reservar o horário da noite para estar com os filhos, e a distância física e emocional decorrente de um ritmo de vida agitado, muitas vezes contribuem para a formação de distúrbios do sono do bebê.

O sono é dividido em ciclos e fases. A primeira fase é a sonolência, na qual o organismo libera melatonina; na segunda fase, conhecida como sono leve, há a diminuição dos batimentos cardíacos e da respiração; na terceira e quarta fases, que correspondem ao chamado sono profundo, é liberado o hormônio do crescimento, além de outros como o cortisol. Depois, o organismo entra na fase REM , quando ocorrem os sonhos.

Ao passar de um ciclo para outro, muitas crianças podem acordar, independentemente da qualidade do sono. Mas o bebê, diferentemente de um adulto, precisa aprender a retomar o sono.

As causas de insônia nos bebês podem ser: medo , ansiedade, estresse ao ser separado da mãe, hábitos e associações inadequados, necessidade de estímulos externos para dormir ( balanço, bater nas costas ou ficar no colo dos pais) - isso fará com que o bebê não consiga dormir espontaneamente e solicitará medidas de sono indutoras, o que é muito ruim para sua rotina. É durante o sono que a criança começa a desenvolver sua autoconfiança, quando acorda e retoma o sono sem necessidade da presença dos pais.

E se ao menor sinal de desconforto os pais estão sempre prontos e disponíveis para atendê-lo, o bebê não será capaz de desenvolver seus próprios mecanismos e passará cada vez mais a requisitar a presença deles.

Especialistas mostram que a insônia do bebê requer uma devida avaliação de aspectos neurológicos evolutivos do sono, da ação do meio ambiente sobre o ciclo sono vigília e do relacionamento mãe-bebê. Outros fatores também podem causar insônia como: alergia alimentar, cólica, otite média, refluxo gastroesofágico, fome.

As consequências das desordens do sono aparecem na infância e têm sido associadas a problemas comportamentais e emocionais na idade escolar e adolescência, o que acarreta alterações de comportamento, cansaço físico, mudança de humor, como irritabilidade, apatia e desatenção. Em alguns casos, quando o bebê é privado de sono por muito tempo, pode haver ansiedade, agitação, hiperatividade e problemas de sociabilidade. Também pode haver redução de apetite, de ingestão alimentar, crescimento e o desenvolvimento.

O que ajuda o bebê a dormir bem?

  • Estabelecer uma rotina de horários entre sono e refeições, adequando os horários, inclusive fora da rotina escolar.

  • Colocar o bebê para dormir sempre no mesmo horário,

  • Evitar luz e barulho à noite. Porém, durante o dia, deixar o bebê à meia luz para ele aprender a diferenciar o dia da noite,

  • Dar banho antes de dormir e fazer um ritual de sono para que o bebê associe o momento do sono. Após o banho, colocar o pijama, cantar, escovar os dentes, e repetir sempre da mesma forma esta sequência.

  • Colocar o bebê para dormir sempre no berço, pois a mudança de local pode causar estranheza e atrapalhar o sono.

  • Massagear o bebê ajuda a relaxar e proporciona um sono mais tranquilo.

Portanto, o desenvolvimento físico e emocional do bebê está ligado à quantidade e a qualidade de seu sono, bem como à relação com seus pais.

Referência Bibliográfica:

O sono do bebê: volte a dormir, aplicando este método seguro, rápido e carinhoso. Kraiser, Renata S. Ed.CMS. 1edição. São Paulo, 2009.

Posts Recentes
Redes Sociais.
Procure por Assuntos:
  • LinkedIn - Black Circle
  • Facebook Black Round

© 2015 Corpo em Atividade

Evelyn de Paula Pereira
Profa. de Educação Física e Psicomotricista
CREF.: 003174-G/SP

 

Criação e Desenvolvimento

Rogério Restivo Webdesigner

www.restivo.com.br

rogerio@restivo.com.br