top of page

MATERNIDADE: não permita que traumas de infância interfira na sua relação com seu bebê


Todos nós podemos ressignificar traumas de infância através do autoconhecimento e transmutar sentimentos de forma mais positiva, e não projetar na criança as mesmas crenças e traumas na criação de seu filho. Isso demanda coragem, esforço, enfrentamento de sombras, autoconhecimento e estudo constante ao longo da vida. Só assim somos capazes de nos desprendermos dessas dores que muitas vezes está tão profunda e oculta fechada a 7 chaves dentro de nosso intimo. É preciso descortinar para encontrar o equilíbrio e a paz. Esse intenso sentir muitas vezes é dolorido demais para enfrentar, mas necessário para saúde mental e espiritual dessa mãe, e também no desenvolvimento psíquico da criança. Afinal, a primeira infância trata sobre o vínculo materno . E o reflexo que a criança levará dessa relação para o mundo a sua volta.


🙏E sim, isso é possível curar. Porém, para que ocorra deve haver esforço contínuo em aceitar em primeiro lugar os traumas do passado e transmutar sentimentos ruins de dentro para fora. É preciso enfrentar e dar um novo sentido. Você esteve neste passado, mas você não pertence a ele, a menos que permita por escolha.


❤️‍Logo, ninguém é o que viveu de experiências ruins na infância, mas o que este passado pôde ser capaz de nos ensinar, transmutando em ações e sentimento positivos a dor vivida, para que futuras gerações não sofram com os mesmos conflitos e erros de nossos pais, pois na maioria das vezes repetimos com os filhos traumas de nossa infância, que estão internalizados e cristalizados em nossa mente, mesmo sem querer ou perceber. E entrar em contato com isso, muitas vezes dói demais , mas é só enfrentando esses fantasmas que pode haver libertação. Se quer criar filhos saudáveis, comece a curar sua própria história.


💓Se livre da culpa e de suas lacunas, é possível fazer diferença e deixar como legado filhos fortes, seguros, resilientes e realizados.


💞FAZER A SUA PARTE TAMBÉM NÃO GARANTIRÁ A FELICIDADE DE UM FILHO, MAS SUA CONSCIÊNCIA SIM, ESTARÁ EM PAZ DE TER FEITO O MELHOR QUE PÔDE A SI MESMA.


Contudo, a construção da comunicação entre mãe e filho é o que muitas vezes trabalho antes de desenvolver a criança , minha ajuda neste momento, é conectar a mãe ao filho, para que aprenda a dialogar, tocar, apoiar, nutrir, felicitar, orientar, vibrar. É preciso trabalhar a linguagem corporal, gestual e expressiva dessa mãe durante as atividades de estimulação do bebê ou criança. E consequentemente, tudo isso irá refletir no desenvolvimento de competências físicas e emocionais na infância.


💟Tudo isso faz sentido pra você?🫂


コメント


Posts Recentes
Redes Sociais.
Procure por Assuntos:
bottom of page